VISÃO SISTÊMICA DA ADOÇÃO

O Caminho para a Adoção dar Certo

Segundo Bert Hellinger toda adoção é perigosa.

A mãe que adota pode ter boa intenção, ‘dar tudo para a criança’, porém ela se queixa de não ser respeitada. Porque isto acontece?

A primeira coisa que os pais adotivos devem reconhecer é que adotam uma criança para cuidar, não um filho, pois aquela criança já possui pai e mãe. Saber que jamais serão pai e mãe desta criança.

Quem dá mais ao sistema familiar? Os pais que adotam, ou a criança?

A criança dá mais, dá sua vida, seu amor, se põe a serviço daquele sistema.

A segunda é quando pais adotivos tomam consciência que quando adotam uma criança, ela traz todo seu vínculo, sua família de origem, suas histórias, seus antepassados, seus destinos, e que se eles não respeitarem e acolherem tudo isso então também não serão respeitados.

Quando estes pais adotivos se sentem muito importantes, grandes por estarem fazendo um bem para esta criança, uma caridade, e se sentem muito melhores que os pais biológicos, os excluem, alienam a criança deles, muitas vezes falando mal, contando histórias repletas de críticas, mais a criança se afasta dos adotivos e se aproxima de seu sistema de origem, apresentando sintomas inclusive.

Adoção

A solução sistêmica, o caminho para a adoção dar certo, acontece quando os pais adotivos dobram a cabeça para os pais biológicos, sem julgamento, os reconhecem, os reverenciam, no coração agradecem por eles terem dado a vida de seu filho, o bem mais precioso, e tomam a criança em seu coração, com todos os seus vínculos sem a intenção de serem pai e mãe.

Assistam a palestra da Consteladora Elza Vicente de Carvalho:

2 comentários

  1. Raquel Martins

    Boa tarde.
    Gostaria de saber como funciona sistemicamente a adoção no caso de um casal que pode ter filhos biológicos mas ainda assim quer adotar uma criança.
    Obrigado 🙂

    Curtir

    1. Anima Mediação Sistêmica

      Raquel, para que a adoção dê certo é necessário o respeito absoluto aos pais biológicos da criança, e cuidar da criança em favor a esses pais, agradecendo pela criança que lhes foi entregue. Sempre na postura de estarem em 2o lugar na vida da criança, pois os pais biológicos estão em 1o. E trazer a criança para vocês darem e servirem à ela, e nunca ao contrário, ou seja, jamais trazer a criança para lhes servir de algo (ocupar o lugar de um outro filho falecido, capricho por gênero menina ou menino, querer ser bonzinho por ter adotado, etc.).

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s